sábado, 4 de fevereiro de 2012

Alessandro Buzo entrevista BEZERRA DA SILVA em 2004





ENTREVISTA COM BEZERRA DA SILVA
Por:
Alessandro Buzo (via telefone)
ANO: 2004



Sabado, 22 de Maio de 2004, Alessandro Buzo entrevista com exclusividade um dos maiores nomes da musica popular brasileira, um cara que ha anos canta em musicas reinvindicações só vistas em letras de rap, não é a toa que ele tem se apresentado com Racionais Mcs, Marcelo D 2, estamos falando do inigualavel Bezerra da Silva, o bom e velho Bezerra, vamos a entrevista...


Alessandro Buzo: Fale do seu proximo trabalho ?
Bezerra da Silva:
O negocio é o seguinte, aliás ja esta definido, eu sou eveangélico como foi divulgado na imprensa, o mundo ja sabe e eles pensaram que eu não cantaria mais samba, mas eu ja preparei um repertório gospel, por sinal as musicas são muito bem feitas, não tem essa de copiar a Biblia é só se inspirar nela, mas eu continuo gravando o normal também. Agora nós estamos estudando umas propostas porque não quero mais me filiar a gravadora nenhuma.


Buzo: Quantos anos você tem de carreira ?
Bezerra:
Olha, a minha carreira artistica se divide em duas partes, primeiro eu sou musico e trabalhei 8 anos na TV Globo como percussionista, tocando varios instrumentos de percussão, inclusive bateria, não era só samba, tinha berimbal, zabumba, jango, A go go, taborim, pandeiro, surdo.
Surdo eu toco sozinho três de uma vez, o falecido Gilberto D'Avilla era o rei do surdo e eu aprendi com ele, depois dessa fase eu fui estudar musica, ai estudei na escola do professor Antonio Joaquim Noglis, a escola dele era no Meier em 1973 , então eu comecei estudar violão, mas acontece que eu estudei 8 anos e mais 2 anos de teoria naquele livro de Maria Luiza de Matos Prioli, ai fiz 3 metodos, o primeiro foi Mateus Carcassi, depois eu fiz 25 estudios melódicos e progressivos e o terceiro método foi escola de targas, para ter a postura do violão, a maneira de se posicionar é o classico, então nessas alturas foram8 anos de escola, depois eu fui estudar harmonia, mas o governo não colaborou com a escola que havia na Lapa (RJ ) e até hoje não finalizei, nesse meio tempo fui aos EUA e comprei um trompete e comecei a estudar, ja estou adiantado, estudei também piano, minha casa parece uma loja de instrumentos, toco de tudo.
Ai no ano de 1977, quando eu fiz meu primeiro LP que foi "PARTIDO ALTO NOTA 10 -VOL I ", com Genario e Bezerra da Silva, nesse ano me empreguei na TV Globo, eu me achava no Canecão fazedo samba com a falecida Elisete Cardoso, ai então a Globo resolveu fazer uma orquestra de percussão, com a exigenciaque soubessem ler musica, eucomo estava no tereceiro ano ja sabia contar compasso, ai eu trabalhei 8 anos nessa orquestra de 1977 à 1985, quando eu tive que sair pois não dava para conciliar as duas coisas que eram minha carreira na RCA que hoje é BMG e lá gravei 14 discos em 14 anos.


Buzo: Fale desse periodo ?
Bezerra:
Durante esses 14 anos eu ganhei 10 discos de ouro, 2 de platina e 1 de platina duplo, fora as coletaneas, enfim, são muitos discos, foi quando sai da BMG, fui viajar nos EUA, fiz shows da Florida até Washington, foi uma serie de shows, fui para Angola e fiquei 20 dias fazendo shows por lá, estou de volta ao Brasil e continuo na luta.
Vou para o independente porque se eu vender 10 é 10, 20 é 20, agora o meu empresário é a minha esposa, Dona Regina do Bezerra a PRIMEIRA DAMA DO SAMBA, ela que toma conta de tudo, inclusive minhas calças, paletos, não precisa nem bolso, ela cuida até do dinheiro e assim eu vivo bem melhor.

Buzo: Como é ser considerado por sambistas, rappers, roqueiros ?
Bezerra:
Isso é uma dadiva de Deus, porque eu sempre tive na minha concepção que ninguem nasce sabendo nada, começamos aprender com o pai e a mãe, depois a escola e eu tenho comigo que esse negócio de auto didata, não acredito nisso, tudo tem um professor na vida, o unico que sabe sozinho é Deus que eu conheça, eu tenho publico de um a cem anos e de todos os ritmos e a maioria é de pessoal do rock, do rap, toda essa juventude que gosta de mim.



Buzo: Em que ano você gravou "Assombração de barraco", pois parece tão atual quando fala de salario defasado, obrigação de votar e politico com conta na Suiça ?
Bezerra:
Esse disco eu gravei em 1992 e se chama PRESIDENTE CAO CAO.


Buzo: Como esta o governo Lula ?
Bezerra:
O negócio é o seguinte, não sei se vc concorda, porque o negócio é muito bem feito entre eles, porque inventaram essa Historia de democracia para enganar bobo, dentro das regras normais acontece o seguinte, na sua casa sempre tem aquilo de um ser o dono da casa, ou seja, o homem é o responsavel da familia, tudo vem em cima dele que é o dono da casa, o cabeça da familia, mas dentro do sitema democratico vc até deixa sua mulher administrar a casa, mas a ultima palavra é a sua, ai vem aquele provérbio que diz: - Panela que todo mundo mexe, casa que não tem comando, comê que fica ? Todo mundo manda, um vem e põe açucar, outro manda por sal, outro pedra.
A mesma coisa é na politica, o presidente não pode mandar, é subordinado a congresso, camera dos deputados, senado e a autoridade dele é limitada, ele fica ali só para assinar, eu acredito que aquele jogo é um cao cao, para acabar de atrapalhar vem a imunidade parlamentar, uma porta aberta a corrupção, o cara rouba, rouba e fica com a liberdade e o dinheiro, ai parece aquele negocio de cada um fica com um bocadinho e o povo paga a conta, eu se roubar uma banana vou direto para Bangu 1.


Buzo: Como vc vê a violencia nos morros do Rio, na musica ëu sou favela" vc diz que a favela é um problema social, é isso ?
Bezerra:
Essa musica é do Noca da Portela e o Mosca eu só interpreto, a favela nunca foi reduto de marginal, só tem povo humilde, marginalizado e essa verdade não sai no jornal, a favela é um problema social e posso falar de cadeira, minha gente é trabalhadeira e nunca teve assitencia social, só vive lá porque para o pobre não tem outro jeito, apenas só tem o direito a um salário de fome e uma vida anormal, e a favela é um problema social.


Buzo: Quem é malandro e quem é Manê no Brasil ?
Bezerra:
Essa musica é do Neguinho da Beija Flor, então ele disse isso, malandro é malandro, manê é manê e eu digo, o autor é que sabe o que quer dizer, qual é a idéia certa a essa pergunta, então perguntei pra ele, ele lhou para minha cara e começou a rir e eu : - Ai rapaz, tá rindo de quê ?
E o Neguinho: - Você malandro que é não sabe a resposta ? Então ele falou: - Mas Bezerra, analiza com calma, manê é o povo e malandro são os poderosos, a gente que trabalha e eles que levam o dinheiro, nós somos os manês, ai eu bati palma para o Neguinho da Beija Flor, meus discos são sempre atuais por isso.


Buzo: Eu tenho 31 anos e sou admirador do seu trabalho desde criança, o seu samba atravessa gerações, o que pensa disso ?
Bezerra:
O que penso é o seguinte, eu não sou compositor, sou interprete e musico, inclusive disse que Deus sabe o que faz, a inteligencia de Deus é infinita, então o que acontece, eu sou musico, cantor, toco todos os instrumentos de percussão, violão, piano, trompete, bateria, zabumba,berimbal, surdo, pandeiro, a go go e vou tocando de tudo, ai vem aquela historia de Deus, se ele me desse o dom de compor, fazer musica bem como eu toco e canto o que ia acontecer, não ia ter pra ninguém, então a vida é uma corrente, um depende do outro, você depende dos outros para tudo que não sabe fazer.
Eu estou me referindo aos compositores de verdade, ai vc pergunta: - E existe de mentira ?
Tem, existe compositor, ladrãositor que é que rouba a musica dos outros e tem o que diz: - Só gravo se entrar na perceria, isso é uma quadrilha também e eu não entro nesse jogo sujo, é um regime de coação.
Compositor no duro, de dez vc tira um o resto desse pessoal tem que falar com Deus, aceite Jesus como salvador.


Buzo: Suas considerações finais ?
Bezerra:
Eu quero dizer ao mundo e a onde chegar essa entrevista que a humanidade de um modogeral, inclusive meus fãs e as pessoas que gostam de mim que parem um pouco pra pensar e e olhem para natureza e o que acontece no globo terrestre, a desigualdade social.
O que digo a eles é o seguinte, não é negocio de religião não, aceite Jesus como salvador, sem fanatismo, procura ver o testemunhos, só existe um caminho e Jesus é a porta e quem não aceitar que viva com o Diabo ào tem outro jeito.
Eu sou evengelico e sou sambista, se soubesse que era tão bom ja tinha aceitado Jesus antes, PAZ AO MUNDO E AO BRASIL QUE ESTA PRECISANDO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário